O Negócio




Prostituição é uma das profissões mais antigas deste universo, isso é de conhecimento comum, ok?

Na história há diversas prostitutas que ficaram famosas, e os motivos são tantos diversos, algumas porque prestavam seus serviços a reis, como a Madame Pompadur e Madame du Barry, ambas amantes do Rei Luís XV, da França. Há outras também no contexto político como Mata Hari, que também vendeu seus serviços a oficiais franceses e alemães e por isso há várias versões sobre ela ter sido também uma espiã.

Na história brasileira temos a Gabriela Leite, que foi prostituta da Boca do Lixão em São Paulo, em Belo Horizonte e na Vila Mimosa no Rio de Janeiro. Além disso (agora transcrevo): Ativa no movimento de defesa dos direitos das prostitutas, principalmente da legalização da profissão, fundou uma ONG em 1992, a Davida. No livro "Filha, mãe, avó e puta – A história de uma mulher que decidiu ser prostituta", de 2009, ela conta por que resolveu abandonar o curso de Filosofia na USP (Universidade de São Paulo). Em 1979, Gabriela organizou a primeira passeata de prostitutas do país, na Praça da Sé, no centro da capital paulista. Nos anos 2000 fundou a grife Daspu (uma brincadeira com a antiga butique Daslu), que fez sucesso com suas camisetas irônicas.

Temos também a Bruna Surfistinha que ficou bem famosa, porque no Brasil foi uma das pioneiras a escrever um blog relatando suas histórias, teve sua vida contada em livro, que virou filme, e atualmente no canal pago (que não me recordo agora qual), existe uma série  dela também, a Me Chama de Bruna. 

Desde sempre, a vida das garotas de programas é um ramo curioso para os reles mortais, hahaha... eu não disse isso... estou a brincar.

Tudo isso para dizer que, se não tens nada interessante para fazer no final de semana, super indico a série O Negócio.

Comecei a assistir enquanto ainda estava casada, e já me fascinava, quando decidi adentrar nesse mundo, obviamente me inspirei muito na série. Não sou nenhuma expert em tv, mas diria que essa é uma das melhores séries que a tv brasileira já produziu.

Tem um ótimo roteiro, a interpretação das meninas não é aquele drama forçado da novela das 9 na globo. Como a série é voltado para o universo das garotas de luxo, tudo na série tem esse tom de luxuosidade.

E lá vai spoiler, (sorry) se pretende ver muitas cenas de sexo, esquece, pois a história é voltada para o mundo dos negócios. A personagem Karen, que tem uma visão diferente da profissão, trabalha a prostituição dentro de um Marketing Estratégico. A série deu tão certo que chegou na 4º e última temporada! 

É muito interessante, vale um tempinho!
Beijo,
Nina


Comentários

  1. Excelente sugestão.
    Até pela vertente da alusão à publicidade, é uma série que me evoca "Mad Men", com as devidas distinções. Tem um bom ritmo e alguns diálogos muito, mas muito bem conseguidos. Foi uma agradável surpresa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário